14 Fevereiro 2018

A visita do Custódio da Terra Santa ao Brasil

Frei Francesco Patton é o primeiro Custódio da Terra Santa a visitar o Brasil. Uma longa viagem em pouco tempo, mas o que não faltou foi a simpatia e o acolhimento mútuo

Atualidade e Eventos

Loading the player...
Embed Code  

Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Copy the code below and paste it into your blog or website.
<iframe width="640" height="360" src="https://www.cmc-terrasanta.org/embed/a-visita-do-custodio-da-terra-santa-ao-brasil-14387"></iframe>
Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Por favor, envie um email para :
info@cmc-terrasanta.org

Assunto: Pedido de Vídeo de Alta Qualidade

Mensagem:
Arquivo Pessoal / promoção CMC / TV Broadcasting

http://www.cmc-terrasanta.com/pt/video/atualidade-e-eventos-1/a-visita-do-custodio-da-terra-santa-ao-brasil-14387.html

Nenhuma parte deste vídeo podem ser editadas ou disseminada sem um acordo com antecedência com o Christian Media Center acordarem os termos e condições de publicação e distribuição.
Frei Francesco Patton é o primeiro Custódio da Terra Santa a visitar o Brasil.
Uma longa viagem, e apenas 5 dias para visitar o Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Cachoeira Paulista, Aparecida, Anápolis, Brasília e Recife

O Brasil conta hoje com uma populaçõa de mais de 200 milhões de habitantes. São 123 milhões de fiéis que fazem do Brasil o maior país católico do mundo.

FR. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
Foi uma experiência muito positiva e de encontro com a igreja local. Tive a oportunidade de conhecer vários bispos entre o Rio de Janeiro e depois também em Brasília. E tive a possibilidade de encontrar os comissários, isto é: os frades que trabalham para a Terra Santa.

Uma agenda intensa de encontros, direto do aeroporto do Rio para a primeira conferência no 27º Curso Anual para os Bispos do Brasil, realizado pela arquidiocese do Rio de Janeiro.

«Oito seculos de presença pela paz», foi o tema da conferência da qual participaram Dom Orani Tempesta, cardeal do Rio de Janeiro e 70 bispos dos vários regionais.

Do Rio de Janeiro a Belo Horizonte para a inauguração da sede do comissariado com a presença das zeladoras da Terra Santa, o que aconteceu também no encontro com o comissário de Porto Alegre e de São Paulo. A visita em São Paulo terminou com a missa celebrada na Catedral da Sé.

A Custodia incrementa a sua atividade graças a ajuda dos Comissários.No Brasil, devido à sua grande extensão territorial, existem seis Comissariados, organizados, historicamente, em regiões.

FR. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
Foi muito importante conhecer os lugares onde os comissários realizam o trabalho, o que nos ajuda a entender as dificuldades que eles enfrentam , principalmente quanto às distâncias que são grandes. É um trabalho muito, muito grande.

O Custódio da Terra Santa esteve também na sede da Comunidade Canção Nova parceira nos projetos de comunicação da Custódia e visitou o Santuário Nacional de Aparecida.

FR. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
Eu visitei Aparecida no Brasil e depois Luján na Argentina, e pude ver como a Virgem Maria se manifestou aos pobres, porque a imagem de Aparecida foi encontrada pelos pescadores e desta manifestação nasceu a devoção.

Em Brasilia o custodio foi recebido pelo presidente da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil, cardeal Sergio da Rocha, acompanhado do secretário-geral da Conferência, dom Leonardo Steiner. Nesta viagem acompanhou frei Patton, frei Bruno Varriano, Reitor da Basilica da Anunciação e frei Marcelo Cichineli, coordenador dos comissários. A comitiva foi recebida também pelo Nuncio Apostolico do Brasil, Dom Giovanni D´Aniello.

FR. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
O Brasil é uma grande nação com o maior número de católicos. Tem uma presença de igreja muito importante e significativa. Desde o ano passado vimos o número de peregrinos provenientes do Brasil triplicar. Em 2016 foram cerca de 9 mil, em 2017 foram mais de 30 mil.

De Brasilia a Anápolis para a inauguração do novo comissiariado do Brasil e depois uma nova viagem para encontrar os comissarios de Recife e de Belém, e ainda mais uma viagem, agora para a visita canônica em Buenos Aires.

Mesmo o tempo sendo muito curto para a intensa agenda o que não faltou foi simpatia e acolhimento de ambas as partes.

FR. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
Estar com as pessoas é sempre muito bom, faz parte da nossa vocação.